Publicado em Ano novo - reflexões, desejos de ano novo; ano novo; simples desejo; trilha sonora; justin, Reflexões de ano novo, Vida real

Tchau, 2017. Oi, 2018.

Atibaia, 18 de dezembro de 2017.

Ainda faltam 13 dias para o ano terminar, mas ando tão empolgada que já quero começar a agradecer desde já ao ano de 2017 por ter sido um dos mais especiais da minha vida!

Em janeiro, o Lu estava de férias e conseguimos nos planejar direitinho para passar uma semana com os meninos na praia, tirar uma semana para resolver pendências da casa e nos curtir por 5 dias inteiros: conhecemos novos restaurantes, almoçamos com tranquilidade, fomos ao cinema e a um day spa curtir a dádiva de termos nossos momentos juntos. Os meninos seguiram com saúde e nós, reabastecidos de amor.

Em fevereiro, comemoramos o primeiro ano de vida do Mimi no mesmo dia em que a Cris me chamou para tomar um café com ela para falar de trabalho. Naquele auspicioso 22, onde há um ano nascia o meu caçula, fui tomar um café e comer chocolate na Kopenhagen e saí de lá com uma proposta de emprego – como freelancer. Bem desconfiei daquele louvadeus pousado na cortina da sala; já era Deus conversando comigo e me dizendo que tudo ia mudar… ♥

No dia 06 de março, já passei de freelancer para contratada e de aprendiz para “mão na massa”. Iniciei minha nova trajetória profissional conhecendo a metodologia inbound e recebendo para fazer o que eu mais amava na vida: escrever! Conheci a Cá e depois, a Gabi. Mais tarde, descobri que trabalharia com o meu melhor amigo Léo. O cosmos estava me presenteando demais…
Ainda em março, aproveitei Maresias em um final de semana delícia com meus meninos. Comemoração por tantas coisas boas acontecendo. E não pararam por aí…

Em abril, fomos passear em Embu das Artes. Dava vontade de ficar por lá por horas e horas e horas, mas o calor era grande e a impaciência dos meninos começou a ficar também. Mas me dei de presente um poncho líndio que passei a usar nos dias frios e que paguei baratinho. Tiramos fotos lindas, ouvimos boa música, nos inspiramos com a arte daquele lugar e nos aconchegamos com o principal: estarmos em família.

No dia 8 de abril, durante uma conversa por whatsapp, eu e minhas Malucas decidimos iniciar um projeto chamado Vida Agridoce, para falar sobre os altos e baixos da vida e sobre como há beleza em todo caos cotidiano em que vivemos. O projeto está lá ainda, tomando forma, amadurecendo, mas tenho certeza que em 2018 será um grande prazer falar mais a respeito dele.

Em abril também foi quando saiu o meu primeiro artigo na Soul. Que lindo que foi ver aquele texto nascer, me tirando totalmente da zona de conforto de só falar sobre assuntos emocionais. Foi desafiador e delicioso! O texto foi ao ar enquanto estávamos indo passar o feriado em Santo Antônio do Pinhal, em um lugar maravilhoso chamado “Organyca SPA” – pedacinho de céu neste Brasil. Foi um feriado que trouxe muita energia para nossa família. Uma chance incrível de reconexão.

Em maio, o milagre aconteceu. Soubemos que tínhamos ganhado uma concorrência e que isso possibilitaria trazer o Lu para trabalhar conosco em Atibaia. No dia 22 de maio – auspicioso 22 – foi nosso primeiro dia de trabalho juntos. Tomando café juntos. Levando os meninos para a escola juntos. Almoçando juntos. Buscando os meninos juntos. O Universo realmente havia entendido a minha vibração e realizou o maior dos meus sonhos de vida. Trabalhando novamente e com o Lu comigo e com os meninos, me sentia enfim completa e forte para enfrentar e me dedicar com afinco a todo desafio.

Neste mesmo maio, no dia das mães, passamos eu, minha mãe e minha irmã um dia diferente. Nos demos de presente um dia sem filhos e voltando a ser apenas filhas… e foi maravilhoso conseguir me conectar com as mulheres da minha família. Um passeio e um café no fim do dia foram suficientes para deixar este momento marcado no coração.

Em junho, celebramos o Amor em casa com os casais, além de nosso oitavo aniversário de casamento. Recebemos a Mimas para uma sessão de fotos da Soul, participamos do Charraiá da Bru e do Ro e nos abastecemos da energia da amizade. Foi um mês maravilhoso e cheio de amor quentinho para nos aquecer no frio que chegava.

Em julho, passamos o primeiro final de semana do mês no Recanto da Paz. Além de ter sido um final de semana muito especial, realinhamos estratégias para o semestre que acabava de começar. E ele trazia prosperidade. Neste mês, trocamos de sala na Soul e começamos a crescer muito! Foi lindo de ver toda nossa energia junto ao laranja HubSpot colocado com nossas próprias mãos.

Também em julho, eu e o Lu tivemos a honra de participar de um curso sobre Escrita Criativa com a Ana Holanda, editora-chefe da revista Vida Simples e onde conhecemos pessoas tão diferentes mas com histórias tão maravilhosas e cheias de tanto sentimento que só de ouvir aqueles depoimentos já teria valido a pena. Mas foi muito além…

Como o evento mais importante do mês, celebramos os 3 anos do meu Pequeno-Grande amor Beni, numa festinha simples mas feita pelas nossas próprias mãos que rendeu muita alegria para o meu pequeno. No dia seguinte, fomos com ele pela primeira vez ao cinema assistir “Meu Malvado Favorito”. Foi muito especial! ♥

Em agosto, pude mais uma vez celebrar a vida e a saúde de meu pai e de minha mãe. E também do meu amor. Esses três leoninos que são pra mim pessoas muito especiais e que me ensinam diariamente sobre tolerância, inteligência emocional e sobre amor próprio. Foi uma alegria muito grande poder viver tantos momentos lindos ao lado deles.

Neste mês pudemos também curtir um vale night pra lá de esperado. Foi o casamento do Ro e da Bruna, que começou ás 17h e acabou 00h – ou seja, a perfeita balada para pais. Viramos adolescentes e curtimos muito! Foi uma noite mágica, inesquecível.

Em setembro, começamos o mês visitando Aparecida do Norte para agradecer pela dádiva do viver, pela nossa saúde, pela nossa família e especialmente, pelo milagre de o Lu hoje estar junto de nós. Senti uma energia muito grande aquele dia, inexplicável.

Neste mês trabalhamos. Comooooo trabalhamos! Mas tudo valeu a pena. Cris e Bruno seguiram para Boston com a missão de nos fazer sermos enxergados pela HubSpot e isso aconteceu.

Ganhei uma festa surpresa linda do meu amor da firmaaaa e passamos um final de semana delicioso na praia, onde pude celebrar a entrada dos meus 32 anos com boa energia e na melhor companhia: meus meninos.

Foi em setembro que também mudamos de casa e conseguimos enfim, nos desapegar de muita energia impregnada em tantas coisas quase inutilizáveis que tínhamos. Casa nova, vibração nova. “Menos é mais” virou o lema da vez. 🙂

Celebramos ainda os 4 anos do nosso segundo casamento e fomos jantar no Sakamura para comemorar este dia especial.

E eu comecei o Pilates. ♥

Em outubro, durante o feriado do dia 12, corri para tentar finalizar a minha monografia e depois de um dia intenso de estudos, fui reencontrar minha turma do escoteiro depois de mais de 20 anos de saudade. E parecia que tínhamos nos encontrado ontem. Que sensação maravilhosa!

Ainda no mês 10, inauguramos a churrasqueira de casa com as pessoas mais especiais: meus pais, meus sogros e os tios amados, que sempre nos ajudam tanto no cotidiano. Foi uma tarde deliciosa e de muito carinho e amor compartilhados.

Em novembro, foi a vez de recarregar a energia com os amigos. Foi um churrasco despretensioso que começou ao meio dia e terminou às 10 da noite, com esses que são pessoas tão amadas e queridas e as minhas favoritas: eles já são de casa!

Foi em novembro também que a Cá me emocionou com um porta retrato escrito #familiaequipegentefina. Um presente singelo mas com tanto significado pra nós… bateu no coração!

Também tive em novembro a minha monografia aprovada e comecei a viver a despedida desta loucura que foi o processo de trabalhar, ser esposa, mãe de dois (ou quatro, contando as peludas) e ainda estudante. Com a ajuda e incentivo do Duri, não desisti.

Celebrei os 10 anos do Bom do Amor. ♥

Dezembro chegou, enfim.

Curtimos juntos o dia da família na escola. Finalizei a apresentação da minha monografia. Estudei pra caramba. No dia da defesa em Piracicaba, trocamos de carro. Passei na minha defesa com 9,75 e mal acreditava no que estava acontecendo.

Celebramos um ano muito próspero com a equipe Inbound Show e realizamos o sonho de subirmos pela primeira vez com os meninos na Pedra Grande.

E olha que ainda tem reencontro com a irmã, Natal e Ano Novo pela frente.

Quando paro e penso em quão maravilhosa é a vida e nessas lembranças que fizeram deste um ano pra lá de especial, penso nas alegrias cotidianas escondidas a cada novo giro de 24 horas do relógio.

Este foi um ano em que me senti completa. Viva. Forte.
Pude resgatar minha identidade. Pude voltar a cuidar de mim dividindo os cuidados dos meninos com o Lu. Pude aprender muito no trabalho.
Senti a vida pulsar de maneira tão linda que não há outra coisa senão apenas expressar a minha gratidão.

Enfrentei a efemeridade da vida seguindo a comparação das emoções que sentimos com os céus de todo dia – ora acinzentados, ora com um arco-íris iluminando tudo mesmo com as nuvens carregadas, ora ensolarado como se nada fosse acabar com a nossa paz.

Vivi momentos desafiadores meses antes da minha entrega da pós. Os meninos sentiram muito minha falta mas todos os dias me convencia que todo cansaço e ausência valeria a pena. E valeu.

Tive saúde. Realizei sonhos. Consegui experimentar coisas novas. Visitei novos lugares. Escrevi no blog – e celebrei sua primeira década de existência. Consegui ver as séries que eu queria. Fui menos ao cinema que gostaria. Também saí menos que gostaria. Mas pude criar memórias afetivas com os meus amores aos domingos na casa da vovó ou nas semanas em que tive um help extra. Estive mais um ano – graças a Deus – bem pertinho do acompanhamento do crescimento dos meus meninos. Chorei de cansaço. De exaustão. Chorei ao ver meus filhos brigando. Não tive mais forças para conter as birras. Tive dias horrendos de TPM. Consegui ler 3 livros este ano. Consegui voltar a cuidar de mim. Ri solto com as gracinhas dos meninos. Fiquei brava com a teimosia. Apreciei a dádiva de me sentir “leve” depois de uns drinks a mais.

Fui verdadeira e fiel aos meus sentimentos em 100% de tudo que vivi. E é por isso que me sinto completa: minhas emoções seguem transbordando. Sigo VIVA para conseguir o que realmente fizer meu coração vibrar.

E neste ano tão especial, escolho “A estrada” para ser a minha música do ano.

“A vida ensina e o tempo traz o tom
Pra fazer uma canção
Com a fé no dia a dia 
Encontro a solução…” 

Obrigada, Deusinho. Obrigada pelo merecimento.

Pode chegar, 2018. Venha leve e com muito amor, saúde e prosperidade.
Gratidão pela dádiva de em mais um ano, seguirmos juntos.

Meu beijo,
L.

Publicado em Ano novo - reflexões, desejos de ano novo; ano novo; simples desejo; trilha sonora; justin, Reflexões de ano novo, Vida real

Quase 2018.

cropped-design-sem-nome1.png

Atibaia, 04 de dezembro de 2017.

Ouvindo “Dia Clarear” – Banda do Mar

Quanta intensidade 2017 reservou. Agora que já mergulhei fundo na retrospectiva deste ano, posso reler e sentir de novo cada emoção tão grande deste que foi um dos anos mais intensos e felizes da minha vida.

Eu me lembro muito bem das primeiras semanas de janeiro em um dia de folga com o Lu lá no Capril do Bosque [aliás, que lugar!] onde juntos e tomando um vinho, fiz minha lista de desejos para 2017 – sem sequer imaginar o que destino nos reservava.

Entre coisas cumpridas e outras não, fico imaginando qual será o dia em 2018 onde terei inspiração para refazer esta lista – minha suspeita é que será lá na Pedra Grande, quando eu finalmente subir com meus filhos pela primeira vez e apresentar a eles um dos lugares que mais amo na vida!

O fato é que – com listas ou não – sonhar e é bom demais!

Que 2018 traga mais 365 dias para sonhar e realizar.

Meu beijo,

L.

Publicado em Alegria, Amor multiplicado, Ano novo - reflexões, bebê, Casamento, Coragem, Desafios, Emoção, Escolhas da vida, Experiência, Família, Filhos, Gratidão, Mãe de dois, Mães, Pais e filhos, Reflexões de ano novo, Segundo filho

Tchau, 2016. Oi, 2017!

Atibaia, 22 de dezembro de 2016.

Dezembro. Último mês deste ano que nem vimos passar.

Foi um ano dificilmente especial…

Janeiro começou com encontros de amigos; quis reunir o quanto pude todos eles em casa porque sabia que o primeiro ano na fusão mãe-bebê é especialmente isolador. Era o último mês de Miguel em minha barriga e meu Deus, como esta gestação passou rápido!

Fevereiro veio e com ele um carnaval animado, em família, acolhedor e divertido, destas coisas simples que são capazes de marcar nossas vidas. Neste mês, lembro muito particularmente de três episódios: o primeiro, no terceiro domingo, onde eu, Lu e Beni fomos passear pela praça da Matriz. Eu ali, emocionada, me despedindo da barrigona e vibrando luz e amor para um parto tranquilo. Que sensação! Que mistura de sentimentos!

O segundo aconteceu no nascimento de Miguel, na bênção dele ter chegado com saúde, no respeito pelas minhas escolhas, no receber pessoas no hospital como sempre sonhei e no não desgrudar do meu menino. Deus preparou para mim este grande presente, para tirar tudo que havia ficado de memória ruim no pós parto do Beni. Minha gratidão foi infinita!

E o terceiro, como não podia deixar de ser, deu-se no primeiro encontro entre os irmãos. Nunca vou esquecer daquele momento, do amor sendo construído pelo Mimi e da angústia que eu sentia em saber que Beni ia precisar de tempo e espaço para se acostumar, se adaptar a nossa nova realidade familiar. No meio de tanto sentimento, agradeci a Deus por ter tido a oportunidade de amamentar. E por ter tido um puerpério mais tranquilo.

Em março, ganhamos de presente da Mimas nossa primeira sessão de fotos em família. Foi muito especial registrar depois de 19 dias do nascimento do meu Pequenino o caos e o amor compartilhado, o sorriso tímido do Beni, o olhar de quem ainda não estava entendendo o que acontecia. Foi um mês de grande turbulência emocional. Os dois ficaram muito doentes, assim como eu e o Lu. Mas, dia após dia, tudo passou.

Em abril, mais desafios. Beni teve sua primeira estomatite. Começou a ter terror noturno. Mimi com bronquiolite. Os dois precisando de tantos cuidados e eu mesma precisando precisando tanto de uma pausa. Chorei. Como eu chorei! Mas também ficou pra trás. Sorte ter sido mês da Páscoa – o santo chocolate ajudou muito. O que valeu muito neste mês foi a visita da nossa amiga amada Dezinha, que veio conhecer o Mimi, contar sobre sua nova vida e onde passamos um dia muito gostoso, só com um bom papo, um bom vinho e boas risadas.

Maio veio para florescer o primeiro trimestre desafiador e nos presenteou com momentos mágicos, encontros com amigos, dia das mães especial, nossa primeira ida ao parque juntos em família, nossa primeira ida a Aparecida do Norte para agradecer a nossa Mãezinha por tantos desafios enfrentados e superados. Foi um mês e tanto. Também recebi auxílio divino para me mostrar um meio de conseguir me sentir eu mesma, e a propaganda de um curso sobre Gestão Escolar pela Esapq/USP apareceu bem na minha frente. Iniciei meus estudos no MBA e passei a me sentir muito feliz por voltar a estudar e fazer algo por mim.

Junho foi muito esperado. Alguns episódios muito significativos marcaram este mês.
Viajamos pela primeira vez para celebrar nosso primeiro aniversário de casamento com a família completa. Foi um final de semana inesquecível, onde eu e o Lu pudemos enfrentar dores e delícias de viajarmos sozinhos com nossos filhos com demandas totalmente diferentes. Foi amorosamente enlouquecedor! Outra vivência marcante, aconteceu na festa da lanterna da escola do Beni; eu e o Lu vivíamos a exaustão que ter dois filhos em casa traz, e nesta festa nos emocionamos muito quando nos foi pedido que colocássemos todos os desafios enfrentados em um papel para que o fogo levasse e restabelecesse a harmonia e o amor; chorei muito, me emocionei muito. Parece ter sido uma resposta à renovação de esperanças que eu pedia a Deus. Ficou marcado no coração! Além disso tudo, conseguimos almoçar juntos no Dia dos Namorados. Simplicidades da vida, tão valiosas. E pra fechar um mês abençoado, teve também um show gratuito em SP só com meu Amado do Paralamas, Kid Abelha e Nando Reis, onde fui presenteada com a presença de Dado Vila Lobos tocando Legião, o que me fez EXPLODIR de amor.

Em julho fomos abençoados com dias de sol absoluto em nossa semana de férias em Brotas. Foi uma viagem muitíssimo especial onde nos conectamos com nossos Pequeninos, estávamos presentes 100% e nos divertimos muito. Cansaço a parte, foi tudo muito gostoso! Com o Lu de férias, pudemos comemorar juntos o aniversário do Beni na escolinha e preparar uma festinha simples mas muito amorosa aqui em casa. Ele ficou muito feliz e nós mais ainda por esta oportunidade de celebração da vida de nosso menino.

Em agosto, comemoramos a vida de muita gente querida. O dia dos pais foi especial. Encontramos amigos, meditamos luz pelo nosso lar, restabelecemos nosso equilíbrio, Lu entrou em seu 36° ano de vida e agradecemos a oportunidade de vivermos juntos, de compartilharmos histórias de vida e de tanto ensinamento mútuo.

Setembro, mês sempre especial: fomos ver os dragões com o Beni, que ficou encantado! Eu e o Lu tivemos nosso momento indo assistir ao musical Cartola, pré comemorando nosso 9° aniversário de namoro. Comemorei meu aniversário na praia, como sonhei. Foi muito especial a entrada dos meus 31 anos… tanto a agradecer! No dia de Cosme e Damião, tive uma visão linda: éramos eu, Lu, Beni e Mimi – todos crianças – brincando juntos e plantando árvores no quintal de casa. Foi muito emocionante este momento, porque senti uma conexão com o divino latente. Um momento mágico.

Sendo assim, em outubro, resolvi comprar as árvores para plantar. Beni não estava muito bem, de novo com amidalite, mas desta vez apesar da febre, não perdeu apetite e ficou disposto. Foi uma grande aventura pra ele plantar e regar seu pé de goiaba – sua fruta favorita – junto com o avô. Trouxemos VIDA a nossa casa através dos pés de goiaba, limão, mexerica, romã e da minha planta favorita: dama da noite. Mais uma vez, fomos a Aparecida do Norte agradecer. Pedir proteção. Renovar nossas forças de fé, nos permanecer nutridos de amor e união e nos reconectar com nossos mentores para estarmos sempre atentos ao melhor caminho a seguir, pedir que nossa intuição nos leve às escolhas determinantes com paz no coração. Também tivemos nosso segundo ensaio em família com a Mimas. Lindo. Divertido. Emocionante.

Em novembro, Mimi já estava maior e começou a engatinhar. Esta é uma fase linda de início de liberdade, mas por outro lado, não conseguia mais fazer nada sozinha. Era hora de tomar a grande decisão de colocá-lo ou não no berçário. Optamos pelo sim. Dia 29 de novembro, meu Passarinho começou seu voo junto com o Beni. E eu pude pela primeira vez estar realmente só – e como isso me fazia falta! Com esta grande oportunidade de fazer o que quisesse com meu tempo, fiz um curso chamado “Fazer a Ponte”, sobre um sistema de educação que gosto tanto próximo a Porto, em Portugal. Esperança pela educação!

 

Enfim, chegamos a dezembro. Um mês inesquecível. Dia 16, 3 meses após completar 31 anos, tive um sonho lindo, adicionado a sinais latentes sobre novas possibilidades. Isso fez vibrar e acelerar meu coração. Certas adrenalinas só fazem bem e pensar na possibilidade real da realização de um grande sonho, um grande projeto, traz grande renovação para a vida.

♥.♥.♥.♥.♥.♥.♥.♥.♥.♥.♥.♥.♥

Faço sempre questão de olhar carinhosamente mês a mês para relembrar o quanto Deus age em meu dia a dia, o quanto termos fé e buscar equilíbrio é sempre fator crucial para vivermos bem. Se olharmos sempre para o plano geral, muitas vezes só enxergaremos cansaço em nosso dia a dia, mas existem tantos momentos mágicos escondidos em cada virada das 24 horas que só podemos agradecer por tamanhos presentes diários.

Além de tudo que nos aconteceu, tivemos saúde, disposição para enfrentar os desafios e arregaçar as mangas para pensar em possibilidades para o que sabemos que pode ser mudado, transformado, melhorado.

Pra mim, foi um ano BOLHA. Poucos amigos restaram, mas os que ficaram são de uma qualidade tremenda, que trazem paz e aconchego ao meu coração quando preciso de auxílio ou colo, e que vibram quando divido alegrias! Fiquei em minha própria casa grande parte do tempo e isso me ajudou a fortificar meu lar, fortificar meus laços comigo mesma e com minha família, minha maior bênção. O que vivi com meu marido e meus filhos é inexplicável, é uma experiência única onde cada um aprendeu e ensinou muito e por toda esta vivência me sinto lisonjeada. Pelo meu abrir de olhos. Por buscar novos conhecimentos. Pela capacitação. Por enxergar tantas possibilidades. Pelo início da quebra de tantos bloqueios emocionais. Pela quebra das amarras. Por tudo.

E por ainda termos tanta vida pela frente, e por ter sonhado com ela esta noite, tenho como minha música do ano Vilarejo, da Marisa Monte.

Que o vento bom areje e permaneça.

E que os Anjos digam Amém.

Minha mensagem de fim de ano, enviada pela minha mãe para mim, é o que eu desejo a vocês:

“Eu estive pensando sobre o que poderia desejar-lhe além das bênçãos de saúde e felicidade; te desejo um ano abençoado por Deus com festas e comemorações, com pais saudáveis e filhos felizes. Desejo-lhe tranquilidade e noites bem dormidas. Jornais com boas notícias e projetos de paz. Desejo-lhe muitos cafezinhos cheios de boas conversas, livros bem lidos e trabalhos bem feitos. Que as idas a farmácia sejam por cosméticos e não remédios e que as idas ao mercado sejam por chocolates e não por dietas. Eu quero que você seja amada, querida e respeitada. Que os homens da sua vida te tirem o batom e não o rímel. Te desejo tantas coisas… boas mamografias, bons exames médicos e se necessitar de injeções, que sejam de botox e não de antibióticos. Que ninguém te faça chorar e que você cante bem alto no carro quando estiver sozinha. Que tenhas um ano com férias, feriados, viagens e escapadelas. Que não te falte nada e que não te roubem nada. Desejo-lhe risadas e gargalhadas, daquelas que fazem chorar. Risos daqueles que afugentam os medos e eliminam as rugas…Te desejo mel nos seus desafios e mel nos momentos amargos. Muito sucesso e saúde durante todo o próximo ano e que Deus te abençoe e te acompanhe sempre.”

 

Meu beijo,

L.

Publicado em Reflexões de ano novo

2013 – reflexões. 2014 – perspectivas.

2013 ficou pra trás. Não deu tempo de fazer a retrospectiva deste ano porque o amor da minha vida estava de férias comigo. Por mais de uma semana seguida.
Foi um ano tão bom pra mim. Tão realizador.
Eu e o Lu passamos nosso primeiro carnaval juntos, depois de 6 anos de plantões.
Isso foi incrível. Descansamos no nosso refúgio: a praia de Fortaleza, em Ubatuba.
Paz e tranquilidade.
Em março tivemos a primeira grande notícia do ano: a troca de emprego do Lu.
Mais precisamente no dia 20 de março. Este ano meu São José foi poderoso, realizou meu pedido no dia seguinte ao seu. Sigo cumprindo a promessa de não comer nada de abacaxi desde então.
Parece realmente mentira ele ter iniciado o novo ciclo no dia 1º de Abril. Mas tem sido uma verdade linda tê-lo desde então todos os fins de semana e feriados. Uma bênção que trouxe uma paz indescritível ao meu coração e ao nosso relacionamento.
Em junho, ele terminou a pós dele. Mais um ciclo finalizado.
Nos meses de julho e agosto corremos muito com os últimos detalhes do casamento e, em setembro, fomos abençoados com um dia de sol, com a bênção dos amigos e familiares amados presentes, com uma festa maravilhosa e um sentimento de gratidão absoluto por tudo que estávamos vivendo.
Depois, veio a lua de mel em um dos lugares mais pacatos e tranquilos: São Miguel dos Milagres.
Na volta a realidade, começamos a discutir nosso retorno a São Paulo. Foi muito difícil lidar com a ideia de uma readaptação, mas uma coisa ótima aconteceu por isso: o meu retorno a terapia. A dra, Rúbia mais uma vez me equilibrou, me trouxe de volta ao eixo e me fez enxergar novas resoluções.
Abri a minha empresa, a Felicità, com total apoio do Lu e comecei a revender roupas em Atibaia. Comecei a estudar mais sobre varejo, marketing digital, social media e vi que temos um mundo de conhecimento a adquirir. Somos todos muito ignorantes.
Quando já tinha avisado na escola que 2014 viria recheado de mudanças, eis que vem a surpresa maior: dia 02 de dezembro, por volta das 22h30, eu e o Lu descobrimos que estamos grávidos. Uma mistura de sensações nos inundou. Quando estávamos certos de uma nova fase, de viagens, vida mais agitada, vem a surpresa que nos faz recuar e começar a imediatamente pensar no que será melhor para a vida do nosso anjo que está a caminho.
Dia 26 fizemos o primeiro ultrassom. Que presente divino escutar um coração pulsando tão fortemente em apenas 2,5 cm. Deus é perfeito.
O que posso desejar para o próximo ano, é que Deus continue sempre presente em nossa vida, nos amparando, nos dando força, fé e coragem para enfrentar o que vier. Que junto com os espíritos de luz nos guie, guie nossos atos, nos mostre o melhor caminho e que nosso anjo venha com muita saúde. Porque de amor e paz ele já está rodeado.
Obrigada Senhor, por este ano maravilhoso em nossas vidas. Por continuarmos unidos. Por seguirmos firmes no propósito de formar uma família unida e amorosa. Obrigada pela nossa família, pela saúde de todos neste ano. Obrigada pelos nossos amigos que são presentes que o senhor coloca em nosso caminho para trazer mais esperança e confiança em dias melhores.
Peço apenas saúde e proteção espiritual. Só disso que precisamos para trabalhar e buscar auxílio para uma vida equilibrada e feliz.
Que 2014 seja de LUZ para todos nós.
Namastê.
“Ano vai, ano vem. Vidas que se vão, vidas que chegam. Choros e sorrisos. Derrotas e conquistas. Medo do velho, medo do novo. Broncas e elogios. 2013 passou como um final de semana, daqueles que você não consegue fazer muita coisa, que fica tudo confuso e não sabe por onde começar, qual lugar ir, o que precisa organizar. Daqueles que começam com preguiça e ao mesmo tempo com vontade de mudar. Se você não conseguiu mudar em 2013, ainda dá tempo. Você tem uma vida inteira para parar, recomeçar, ser igual ou diferente do que é. Eu desejo pra mim e para todos um 2014 diferente, cheio de surpresas e desafios. Assuntos novos, pessoas novas, festas novas, trabalhos inusitados. Desejo o melhor e o pior para vencer. Desejo a luz para brilhar. Desejo o vento para que seus pensamentos voem. E por fim, desejo amor, para que você ame ao próximo mas especialmente a si mesmo.” (Mensagem de Natal da minha querida Nani)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Que os ótimos momentos se repitam em 2014. Que tenhamos muito mais motivos para celebrar que lamentar. E que os anjos digam “amém”.