‎”És presença.
E, mesmo quando és ausência, és muito mais do que saudade.
És vontade de ver de novo, de ver mais, de ver mais perto, ver melhor.
E tocar, de modo que, cada toque, eu tenha um pouco mais de ti em mim, para que não haja mais ausência.
Te encontrar virou apenas uma questão de fechar os olhos.
Tenho confundido ‘eu’ com ‘nós’.
Mas essa confusão só me acontece porque eu tenho certeza de tudo o que eu sinto.
E o que eu sinto é o tal do amor. ♥
Aquele surrado, mal falado, desacreditado e raro amor, que eu achava que não existia mais. Pois existe.
E arrebata, atropela, derruba, o violento surto de felicidade causado pelo simples vislumbre do teu rosto…”

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.