Resoluções de Ano Novo

Atibaia, 02 de janeiro de 2018.

Ouvindo “Your Song” – versão de Ellie Goulding

Hoje retornamos ao trabalho, depois de dez dias curtindo nossa família. As férias são sempre muito importantes para nos desconectar, para estarmos disponíveis para realizar coisas que não conseguimos nos dedicar por tanto tempo enquanto estamos na rotina de cada dia.

Deu tempo de brincar na piscina, deu tempo de assistir a filmes, séries, deu tempo de brincar de pega-pega com as crianças, deu tempo de curtir a alegria de uma semana junto com os primos, deu tempo de ir ao cinema assistir “Extraordinário” e sair desconfigurada de tanto chorar, deu tempo de nos sentir conectados enquanto – em equipe – preparamos os itens de decoração da nossa festa de final de ano…

Amo conseguir colocar minha energia nestes pequenos detalhes. Pra mim, são neles que moram nossa essência, nossos princípios, nossas crenças.

Deu tempo ainda de fazer coisas por mim:

  • A primeira de 5 tatuagens para homenagear meu núcleo familiar, que me trazem tanta sorte na vida e que me ensinam tanto diariamente;
  • Ganhei uma massagem com a Val e conversamos sobre espiritualidade, amor, leveza;
  • Comecei novamente a ler o livro “Mulheres que correm com os lobos”.

Sobre esta última, relembro: dizem que não somos nós que escolhemos os livros; são eles que nos escolhem. E foi isso que aconteceu.

Três anos atrás, comprei o livro por indicação da minha terapeuta mas não me senti tocada por ele; não conseguia compreender a complexidade de sua abordagem. A grande verdade é que naquele momento eu estava perdida em mim mesma: tinha acabado de ganhar um filho, estava no processo de despedida de quem eu era para tentar entender quem eu me tornaria a partir dali. Como fazer o proposto pelo livro (reencontro com nossa força, com nossa alma feminina) se eu ainda estava me descobrindo?

Hoje, percebo que a minha força veio exatamente no momento em que vi meu filho nascer de mim. Descobri que estar com eles fisicamente e emocionalmente é onde encontro minha força, onde treino a minha intuição, o meu poder de cura. Eles são a materialização e meu maior exercício de auto-conhecimento.

Antes de ser mãe, minha conexão com a minha própria mãe não me permitia tomar minhas próprias decisões. Para absolutamente tudo, inconscientemente pedia pela aprovação dela. Aos poucos, tudo isso ficou pra trás.

Tento diariamente ensinar aos meus filhos – especialmente ao Beni, que está maiorzinho – que ele precisa desde sempre acessar sua força interior. Desejo que eles cresças autoconfiantes – sem arrogância.

Pra mim, nossa força se encontra no momento em que acreditamos em nós mesmos, na nossa capacidade de sonhar, planejar, realizar. Assim como creio fortemente que nossa relação será sempre melhor se for horizontalizada, se juntos formos construindo e trocando o conhecimento que cada um traz consigo.

Vocês já observaram a beleza em como as crianças enxergam a vida?

Pra este ano, desejo que eu esteja sempre pronta para exercitar a gratidão, o aprendizado, a contemplação. E que não nos falte saúde para seguirmos vivos e pulsantes em busca de nossos sonhos…

Foram dias intensos e muito, muito felizes!

Desejo feliz vida a todos vocês! ♥

Meu beijo,
L.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.