nosso mês de amor

Atibaia, 14 de junho de 2021

Ouvindo Mar aberto – De repente é (que música fofinha!)

Amor e admiração andam juntos, não se pode negar. E tenho a sorte de ser casada com uma das pessoas que mais admiro no mundo. Quem me conhece sabe que eu sempre quis um amor desses, verdadeiro, comprometido, real… e o nosso é exatamente assim, cheio de altos e baixos, dias incríveis e outros tão chatos.

Tem nada dessa história de família margarina não… Nossa vida real é feita de amor, caras feias, eu te dizendo pra ir correr pra melhorar sua ansiedade, você me dizendo que eu preciso beber mais água – e trazendo o copo cheio. Nossa vida real foi feita de muitas brigas até ele aceitar que eu gosto de fazer declarações de amor públicas pra ele ter a surpresa depois.

Nossa vida real é feita de agradecimento e desespero por estar com as crianças em casa e ter demandas infinitas pra lidar. Nossa vida real é feita de seus calls infinitos e do meu silêncio infinito. Nossa vida real é feita de “amor, vamos fazer terapia juntos assistindo ‘This is Us’?

É respeitar quando você quer assistir ‘Doutor Sono’ e eu quero assistir ‘O Amor Não Tira Férias’ pela milésima vez porque preciso de leveza. Nossa vida real é feita de abraços apertados, lágrimas secadas, sorrisos bobos por algo aleatório, cosquinhas em família. Nossa vida real é feita de respeito à individualidade do outro, para sermos dois inteiros tendo a liberdade de nos escolher a cada dia.

Descobrimos quando nos conhecemos que tínhamos muitos amigos em comum. Provavelmente participamos de algumas festas sem nos notar. Ainda não era pra ser. Mas de repente, foi!

Me apaixonei mas vivi a sensação de amor desde sempre… e lá se vão quase 14 anos, criando dois filhos, duas cachorras, uma empresa e um mundo juntos.

Seria muito romântico contabilizar tudo ao acaso ou à obra do destino, mas isso não é verdade. O que tornou tudo isso real foi a aposta da nossa intuição quando aceitamos mergulhar e viver essa história juntos. A nos comprometer com esta relação.

Se parássemos para racionalizar, puxa, não sei se teria dado certo: bagagens totalmente distintas, estilos de vida opostos, traumas do que já tinha dado errado antes, todos os conflitos da vida prática, mas eu simplesmente “senti” que você era a pessoa certa, uma força avassaladora.

Poderia ter dado errado? Poderia! Mas nos comprometemos e prometemos não desistir enquanto existir amor. Intuição não é garantia, mas é a voz do nosso coração. E ela dificilmente falha!

Hoje é só um dia comum, mas quis dizer que te amo. Que te admiro. E que ainda falta muita coisa… ♡

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.