Publicado em Céus de todo dia, Experiência, Família

Meu curso de fotografia.

9 de fevereiro de 2017.
Ouvindo ‘This Girl’ – Kungs vs Cookin’
Queria escrever este post com calma, porque ele começa lááááááááá em 2009, quando eu e o Lu pela primeira vez fizemos nossa lista de desejos juntos assim que mudamos para nosso primeiro apê. Achamos a lista esses dias fuçando uns papeis e estava lá o bendito: “fazer um curso de fotografia”.
Sou dessas que todo ano escreve sua lista de desejos. Não penso muito, prefiro deixar que o inconsciente fale por mim. E é bonito quando encontro essas listas e vejo tudo que de pouquinho em pouquinho fui conquistando.
Já tem bastante tempo que temos uma câmera semi-profissional mas ela estava sempre parada. Foi quando a minha amiga Mimas começou um projeto chamado “Oficina Foto”, onde ela ensina leigos como eu – ou não leigos – a tirar fotos com mais qualidade.
Minha intenção foi de aprender para registrar as coisas que mais me encantam {coisas que muitas vezes as palavras não descrevem e é preciso registrar a sensibilidade exacerbada de uma nova forma} : a natureza de modo geral, a efemeridade dos céus de cada dia, o balanço e as cores das árvores passando por transformações em cada estação, traçando uma metáfora com a minha própria vida, tão cheia de altos e baixos. Eu quis fazer este curso para registrar o crescimento dos meus meninos, para criar memórias afetivas e relembrar daqueles momentos que são mágicos apenas para quem vive comigo meu cotidiano: a dança e o brinde em família no café da manhã aos finais de semana, a risada das crianças na hora da chegada do pai no fim do dia e a cosquinha que ele faz nelas, as danças esquisitas que a gente cria, as birras que são o início do amadurecimento emocional dos meus pequenos, as viagens que fazemos e o quanto elas são recheadas de cansaço e amor, os sorrisos e as expressões deles e de como cada um de nós vem se transformando a partir deste nosso círculo familiar. Eu quero registrar aquela flor nascendo no meio das pedras, provando que devemos sempre encontrar motivos para ter esperança; ou aquela escrita no muro que nos lembra poesia ou os tantos problemas sociais insolúveis de nosso país. Quero registrar a minha visão abstrata e confusa de alguma imagem para lembrar que cada um tem uma visão sob determinado assunto e que algumas discussões são sempre construtivas.
Este curso representou muito pra mim. Ganhei de Natal do Lu mas só conseguimos realizá-lo no final de janeiro. Além de todo ensinamento, a Mimas ainda mudou o layout do meu blog, porque achava que esta nova fase merecia uma visão mais moderna – comemoração aos 10 anos de existência deste meu livro aberto.
Desde então, tento diariamente treinar possibilidades de luzes, ângulos, tratamentos. Aprender é sempre maravilhoso, traz uma porção de novas possibilidades.
Pra quem quiser fazer este curso incrível e altamente recomendável, o site e contato da Mimas é este aqui.
Escritas e fotografias retratam nossa alma. Pura arte e poesia!
Viva o mundo dos sensíveis por natureza. 💗

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Meu beijo,
L.

Autor:

Uma alma pulsante!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.